terça-feira, 9 de setembro de 2008

Friendship II

Há tempos que se eternizam,
Para além do seu valor numérico.
Os segundos são minutos.
Os minutos, horas!
Tempos trnam-se demoras!

Nessa demora restamo-nos nós mesmos.
Ou melhor, nem nós mesmos nos restamos,
Porque entre tempos não somos nada,
Nem ninguém.

Nao somos, efectivamente,
Ninguém.
Mas, na nossa inexistência,
Não existimos sós.

Por cima de nós,
Por cima do nosso orgulho de seres inexistentes,
Existe algo imaterial, algo da Eternidade.

Existe a Amizade.